O Operário Pilarzinho está próximo de uma conquista inédita, o título de campeão da Série A do Campeonato Amador da Capital. Com uma nova gestão no comando do clube, o projeto de fortalecimento da equipe iniciado em 2009 vem demonstrando resultados. Nos últimos cinco anos, o time conquistou duas vezes a Série B (2009 e 2012), participou pela primeira vez da Taça Paraná e chegou a inédita final da Suburbana. Porém, para esta decisão, uma peça importante do elenco não poderá entrar em campo por suspensão, Thiago Oliveira recebeu o terceiro cartão amarelo na primeira partida da final.

O meia-atacante desempenha uma função fundamental no esquema tático do técnico Peterson Freitas e fará falta ao elenco na partida que pode garantir o título ao Pilarzinho. O atleta entrou em campo no último sábado (6), para a primeira partida da decisão, sabendo que uma advertência o tiraria do próximo confronto.

“O time concentrou muito para este primeiro jogo na casa do Orleans onde sabíamos que iria ser difícil. Mas fomos com força total, pois acreditávamos que teríamos a possibilidade de decidir dentro de casa com o apoio da nossa torcida. Conversamos durante a semana que tínhamos seis jogadores pendurados com cartão amarelo e mesmo assim não iríamos tirar o pé de nenhuma jogada. Sabíamos da importância do resultado positivo no primeiro jogo. Falei na preleção do time que nem que ficasse fora do ultimo jogo eu iria sair com a vitória e foi o que aconteceu”, contou Thiago Oliveira.

tiago-oliviera

Nesta temporada, Oliveira balançou as redes quatro vezes e foi decisivo em algumas partidas. O talento de fazer gols em partidas importantes acompanha o craque desde o futebol profissional. Em 2012, quando chegou ao Pilarzinho para a disputa da Série B, o jogador foi o autor de dois gols na final contra o União Ahu e garantiu o troféu e a vaga do clube na elite do amador.

“Em 2012 cheguei ao Pilarzinho a convite do diretor Betinho e do ex-presidente Ivan da Silva. Naquele ano disputamos um campeonato da Série B muito pegado e equilibrado. Fomos as finais e tive o êxito de ser o protagonista do título fazendo os 2 gols da final dentro da casa do adversário”, relembrou Thiago sobre a decisão.

Porém, nesta decisão o jogador estará de fora. Por receber o terceiro cartão amarelo diante do Nova Orleans na primeira partida da final, Thiago Oliveira cumprirá suspensão automática. Entretanto o atleta revelou que irá acompanhar todos os passos junto com o elenco até a entrada do time em campo e estará torcendo de fora das quatro linhas.

“Fico chateado por não poder ajudar em campo, mas feliz por ter dado o meu melhor, saindo vitorioso pela campanha e desempenho nos jogos. Sabendo ainda que quem o professor Peterson colocar vai fazer o melhor para ajuda nosso tricolor. Minha torcida será muito grande apoiando e incentivando a equipe. Quero estar dentro do vestiário orando e passando um pouco de força a todos, e gritar do começo ao fim para saímos com o título” finalizou Oliveira.

Fonte: goldpauta.com
Fotos: Guilherme Becker